Quarta, 16 Outubro 2019 15:38

LITERATURA E CORDEL: Lendas do Monte Roraima são tema de projeto cultural

 

 

 

Artista Plástico Miranda de Aquino mostrou as lendas do Monte Roraima em forma de cordel

 

 

Falar da flora e da fauna de Roraima no momento em que se discute preservação e alerta contra queimadas é a abordagem do Projeto Biblioteca Viva. As lendas e os mistérios do Monte Roraima são contadas às crianças em forma de poesia e cordel pelo artista plástico Miranda de Aquino (no personagem Zezé Maku) – materializado pelo projeto o Reino de Makunaima, iniciado na manhã desta quarta, 16, no Prédio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), no espaço da Biblioteca Infantil.

 

Atentas, as crianças da rede ensino – do 2º ao 6º ano do ensino fundamental I – participaram da apresentação em cordel e poesia declamada pelo artista. Em meio aos animais confeccionados de esponja, cobras, araras, tamanduás, peixes e aves, elas tiveram experiência de aprendizado interativo com contação de histórias, além de noção da geografia da Região Amazônica.

 

O projeto literário faz parte da série de ações culturais da Secult e da agenda de eventos em celebração à semana da leitura, do escritor mundial, dia do livro e do dia das crianças. A secretária adjunta da Secult, Dianiery Coelho, disse que a secretaria visa o aprendizado por meio das iniciativas pedagógicas e lúdicas que envolvem os alunos. “É só início dos nossos projetos. Certamente, hoje eles sairão daqui com um pouco da sabedoria ancestral da nossa terra, com a consciência da preservação e identidade cultural. A temática aborda a preservação e manutenção da cultura de Roraima”, ressaltou.

 

Kátia Drumond em Boas-Vindas às crianças

 

A chefe da Divisão de Literatura, Livro e Leitura da Biblioteca Pública, Kátia Drumond, conta que há muito tempo a divisão pensa no projeto como um dos importantes para educar alunos da rede de ensino. “Estamos aqui para contribuir com as crianças. Nossa terra, nossas lendas, nossa vida, é mostrada na parceria desse projeto magnifico do Reino de Makunaima. Somos felizes por encabeçar o projeto e enquanto estivermos aqui, vamos dar prosseguimento e gestar com o devido comprometimento educacional”, defendeu.

 

Após a apresentação, as crianças conheceram o Coreto do Palácio da Cultura Dagmar Ramalho, onde também lancharam e brincaram. A programação continua no Espaço Infantil nas datas 17,18 e 23 de outubro, no Palácio da Cultura, Centro de Boa Vista, a partir das 8h30.