Terça, 22 Junho 2021 19:22

Festa celebra San Juan venezuelano com apoio da Lei Aldir Blanc

A festa de San Juan Batista, ou São João, é uma comemoração tradicional mais importante da cultura afro-venezuelana, celebrada a cada 24 de junho com tambores, cantos e danças em toda a costa venezuelana.

 Em Roraima, o evento será celebrado com apoio do Governo do Estado por meio da Secretaria de Cultura com recursos da Lei Aldir Blanc, após ter a seleção via edital público.  A festa será apresentada na Toca da Bruxa, Av. Benjamin Constant 761, Centro, no dia 24 de junho, a partir das 19 horas. A entrada é franca.

 A ação faz parte da produção do projeto de audiovisual da cineasta Adriana Duarte, contemplada pelo edital Laucides Oliveira de audiovisual. O documentário recebeu o nome de “Valeu Boa Vista” e irá mostrar cinco diferentes imigrações que ocorrem em Boa Vista.

“Contamos a história de africanos que vieram estudar na Universidade Federal de Roraima, também contamos a história de Fernando, um venezuelano que veio para Boa Vista e trouxe um tambor venezuelano, e de uma festividade que é muito importante para nós culturalmente. Também temos a história de Belina que é uma indígena que veio de Manaus, registramos a comunidade Warao que falam como é esse processo de se inserir na comunidade brasileira, onde o artesanato é a ferramenta principal do empreendedorismo. E, por fim, falamos com os brasileiros que são de Roraima e como eles estão lidando com esse processo imigratório”, detalhou Adriana.

 A cineasta conta que a festa de San Juan também será um dos pontos principais relatados no documentário. “Em 2019, um grupo de migrantes representou esta festa e a compartilharam com brasileiros no Parque Anauá, abrigos venezuelanos e outros espaços. Este ano vamos repetir esta pequena homenagem ao nosso San Juan mesclando com elementos da cultura brasileira, como o rio Branco e a Umbanda”, relatou.

De acordo com o secretario Sherisson Oliveira, a Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural trouxe ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública causado pela pandemia da covid-19.

“O conteúdo propõe uma imersão ao universo afro-venezuelano, expressão que nasce da mistura de culturas. A iniciativa tem o propósito de estimular a produção cultural, e tornar sensíveis conceitos importantes para o entendimento das migrações, como identidade, experiência, representação e direitos humanos”, reforçou.