Terça, 19 Novembro 2019 15:49

Gavião vence o festival 2019

Gavião Caracará leva o título de 2019 Gavião Caracará leva o título de 2019 Ascom/Secult

O Gavião Caracará (565 pontos) levou o título de campeão do Festival 2019 com diferença de 2,5 pontos. A Cobra Mariana ficou em segundo (562,5).  A apuração ocorreu neste domingo (17/11), às 17h. Na noite de sábado (16/11), as agremiações mostraram toda a garra do trabalho produzido de meses de dedicação. Este ano a Cobra Mariana e o Gavião Caracará desempataram o número de títulos. As apresentações trouxeram itens vindo de alegorias aéreas, coreografias cênicas trabalhadas e indumentárias estilizadas com adornos de penas, brilho, contos e lendas na Cidade Porto.

 

As apresentações começaram pelo Gavião Caracará que trouxe o trio de cantores do Movimento Roraimeira, Zeca Preto Neuber Uchôa e Eliakim Rufino, que adentraram a avenida emocionados pela homenagem. O tema deste ano foi “Amor: Antropofagia do movimento orgulho Roraimeira. O verde do Gavião levou a arquibancada ao delírio com a evolução cenográfica das alegorias e itens destaques do Festival.

 

 A Cobra Mariana, da cor azul, entrou na avenida com a temática “Índio: a resistência de um Povo”, o tema contou a história da chegada dos colonizadores espanhóis e portugueses nas terras brasileiras, na visão realista quanto ao dito descobrimento do Brasil, enaltecendo a figura do índio como protagonista da história e a valorização cultural dos povos. Os brincantes da Cobra transmitiram a anergia e o amor agremiação azulada.

 

Em ambas as apresentações, a principal avenida de Caracaraí se contagiou e se encheu de folclore e cores das nações que promovem o festival há 10 anos. Três jurados deram nota aos 19 quesitos, entre eles a Musa da Canção, Tribos Indígenas, Índio Makumaima, torcida, lenda amazônica, alegoria, entre outros.

 

O secretário estadual de Cultura, Johnson Castro, disse que as manifestações culturais são armas intelectuais para manutenção da identidade do povo roraimense. “As agremiações foram parceiras desse sucesso, até porque eles são os atores principais dessa grande festa do folclore. Esse protagonismo precisa ser valorizado e incentivado cada vez mais, para que o Estado possa ter eventos desse porte e, assim, crescer e mostrar a cara da nossa cultura. O papel do Governo é fomentar nossa riqueza, nosso bem maior, a manifestação do nosso povo”, disse Castro.